Alesp mantém processo de cassação de Arthur do Val

Geral

Foto: Reprodução Internet

Foto: Reprodução Internet

A Assembleia Legislativa do Estado de S√£o Paulo (Alesp) vai dar continuidade ao processo de cassa√ß√£o do deputado Arthur do Val (Uni√£o Brasil), mesmo após seu pedido de ren√ļncia, apresentado no dia 20 de abril. A Comiss√£o de Constitui√ß√£o, Justi√ßa e Reda√ß√£o convocou uma reuni√£o para dar andamento ao caso para ter√ßa-feira (3).

A decis√£o de prosseguir com a cassa√ß√£o foi tomada após parecer favor√°vel da Procuradoria da casa para a continuidade do processo. Segundo a Alesp, a Procuradoria informou que o processo dever√° avan√ßar independentemente da ren√ļncia do deputado, conforme previsto no Artigo 20 do Código de Ética e Decoro Parlamentar. No entendimento da defesa de Do Val, a ren√ļncia do deputado deveria extinguir o processo.

No dia 12, a Comiss√£o de Ética e Decoro Parlamentar da Alesp aprovou, por unanimidade, o relatório que pedia a cassa√ß√£o do deputado por falta de decoro parlamentar. O relator do caso na Comiss√£o de Ética, o deputado Delegado Olim (PP), destacou em seu texto a quebra de decoro de Arhur do Val em raz√£o de √°udios sexistas enviados a um grupo virtual, que posteriormente se tornaram p√ļblicos.

"O conte√ļdo das falas exibe explora√ß√£o, humilha√ß√£o e viol√™ncia moral contra as mulheres ucranianas em situa√ß√£o de vulnerabilidade. O representado, no bojo desses √°udios, fez apologia ao turismo sexual", ressaltou o relator.

O deputado Arthur do Val foi à fronteira entre a Eslov√°quia e a Ucr√Ęnia, pa√≠s em situa√ß√£o de guerra, para, segundo ele, ajudar os ucranianos contra a R√ļssia. O deputado enviou √°udios a amigos, divulgados posteriormente pela imprensa, em que ele se referia a mulheres refugiadas de maneira machista, sexista e preconceituosa.

"Assim que essa guerra passar eu vou voltar pra c√°. E detalhe, elas olham. E s√£o f√°ceis, porque elas s√£o pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheio de inscritos, funciona demais. N√£o peguei ninguém, a gente n√£o tinha tempo, mas colei em dois grupos de minas e é inacredit√°vel a facilidade", disse ele em um trecho do √°udio enviado em um grupo privado no WhatsApp.

Na chegada ao Brasil, o deputado deu entrevistas confirmando ser o autor dos √°udios e retirou sua pré-candidatura ao governo do estado de S√£o Paulo. Ele afirmou ter cometido "um erro em um momento de empolga√ß√£o".

A assessoria do deputado foi procurada, mas ainda n√£o respondeu.