Portal Realidade

Antes de ser achado morto, ator de Parasita foi intimado pela polícia e prestou depoimento de 19 horas

A morte de Lee Sun-kyan, de 48 anos, conhecido mundialmente pelo filme Parasita, que venceu o Oscar em 2018 e a Palma de Ouro em Cannes em 2019, tem gerado uma série de teorias nas redes sociais. O ator sul-coreano foi encontrado sem vida dentro de um carro no distrito Seongbuk de Seul, após ser considerado desaparecido. Junto ao corpo foi encontrado um bilhete como espécie de “testamento”.

O intérprete de Park Dong-ik no longa premiado era investigado pelo uso de maconha e outras drogas. Em razão do problema, que virou assunto na imprensa sul-coreana, principalmente pela mudança em seu aspecto físico, Lee Sun-kyan perdeu papéis em alguns trabalhos. 

Na antevéspera (23) e véspera (24) do Natal deste ano, outro fato envolvendo o artista deu o que falar. Lee foi submetido a mais um interrogatório que durou 19 horas para falar sobre o vício, algo proibido no país. Em outubro, em outra visita à delegacia ao ser intimado, ele pediu desculpas ao público ao dar entrevista à imprensa.

“Peço sinceras desculpas por causar grande decepção a muitas pessoas por estar envolvido em um incidente tão desagradável. Eu sinto muito pela minha família, que está enfrentando uma dor tão difícil neste momento”, declarou sobre a investigação.

Sun-kyan, que era casado com a atriz Jeon Hye-jin e tinha dois filhos, era suspeito de consumir drogas na residência de uma funcionária de um bar badalado no bairro de Gangnam, em Seul. Quando o escândalo estourou, ele disse que foi enganado pela mulher e não tinha conhecimento das substâncias.

Atenção, internauta do NaTelinha:  Se você se sente extremamente sobrecarregado, ansioso e depressivo ou pensa em se machucar, procure um médico, psicólogo ou algum familiar para ajudá-lo, e não esqueça do CVV – Centro de Valorização da Vida. Ligue 188. 

Lee Sun-kyan se viu envolvido em grande escândalo 

Desde que o escândalo na casa da funcionária do bar ganhou as manchetes dos tabloides sul-coreanos, a carreira de Lee Sun-kyan desandou e entrou em ruína. Além da perda de trabalhos, o ator passou a ser mal visto em toda a Coreia do Sul.

No país asiático, o consumo e a comercialização de drogas ilícitas são proibidas e há leis severas que versam sobre o tema, como prisão perpétua, ao ponto de personalidades locais serem obrigadas a prestar esclarecimentos à polícia.  Até mesmo se o cidadão sul-coreano consumir qualquer substância em outro país, ele está sujeito a receber sanções e processos assim que pousar em solo coreano. 

Vale lembrar que a biografia de Lee Sun-kyan vai muito além do filme Parasita. Ele estreou como ator na comédia Lovers, em 2001, e depois participou da série My Mister, em 2018, sendo aclamado pela crítica especializada e o público em ambas as produções.  

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.