Portal Realidade

Empreendedores da região apresentam produtos durante rodada de negócios na 45º Expoagro 

Dez produtores do Amazonas puderam apresentar os seus produtos para potenciais compradores durante a Rodada de Negócios, promovida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), na 45º Expoagro, nesta terça-feira (05/12), no parque multiuso Eurípedes Ferreira Lins, quilômetro 2 da BR-174, rodovia que liga Manaus a Boa Vista, capital de Roraima. 

A iniciativa, que faz parte do projeto Preferência Regional, visa aproximar fornecedores e compradores, com o intuito de incentivar o apoio à produção local, fortalecer e priorizar a aquisição de produtos da agricultura regional do Amazonas 

“Essa rodada de negócios tem o objetivo de transformar os nossos produtos regionais em maior atrativo de consumo para o amazonense. Hoje em dia vamos aos supermercados e vemos poucos produtos regionais. A maioria dos produtos são de fora. Então a ideia é termos mais produtos regionais nas prateleiras dos supermercados”, explicou o chefe do Departamento de Atração de Investimentos e Comércio Exterior da Sedecti, Sidnei Magalhães. 

Representando o varejo, o superintendente da Associação Amazonense de Supermercados (Amase), Alexandre Zuqui, destacou a importância do diálogo com os fabricantes regionais. “Aqui nós conseguimos conhecer produtos novos e diferenciados que só vamos encontrar aqui no Amazonas. Parabéns ao Governo do Amazonas pela oportunidade por conseguir proporcionar este importante momento para o varejo de alimentos”. 

Entre os empreendedores que apresentaram os seus produtos estão Amazon Mel, Cooperar, Farofa Proteica, Feira do Mel, Galo da Serra, Karú Amazon Food, Naturally, Oiram, Rico Farinha e Tucan Brew.  

O fundador da Rico Farinha, Ricardo Nery, agradeceu o apoio da Sedecti na Rodada de Negócios e entre as metas do empreendedor é ser referência nacional. “Quero agradecer a Sedecti por ter proporcionado ao pequeno empreendedor essa rodada de negócios que fez com que a gente conseguisse se conectar com as pessoas que podem fazer com que o nosso negócio cresça e talvez chegar nos mercados e grandes mercados, e talvez até mandar para outros países”, destacou. 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.