Portal Realidade

Estado anuncia R$ 122,8 milhões para novas obras e equipamentos na rede hospitalar

O governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), anunciou o investimento de R$ 122,8 milhões na rede hospitalar do Rio Grande do Sul para obras de reforma e ampliação e para a aquisição de equipamentos e materiais. Os recursos beneficiarão 61 entidades do Estado distribuídas em 54 municípios. Os dados foram detalhados nesta quinta-feira (14/3) pelo governador Eduardo Leite e pela titular da SES, Arita Bergmann, em evento no Palácio Piratini. Durante a solenidade, também foi anunciada a ampliação de serviços do programa Assistir.

Os recursos são provenientes do programa Avançar na Saúde e contemplarão todas as macrorregiões de saúde do Estado. “Não havia, na história do Rio Grande do Sul, um programa de investimentos como esse, que viabiliza estrutura e equipamentos para os hospitais. Os investimentos têm de ser mantidos, porque fazem a diferença na vida das pessoas”, afirmou o governador.

Leite mencionou exemplos práticos para ilustrar como os recursos vão impactar a vida das comunidades. “Há casos de pacientes que precisam se deslocar por longas distâncias, três vezes na semana, para poder fazer hemodiálise e que, agora, vão realizar o tratamento perto de casa. Há também cirurgias que, com equipamentos mais modernos, fazem intervenções menos invasivas e aceleram o processo de recuperação dos pacientes”, exemplificou. “Além disso, temos os equipamentos de imagem, que estão melhorando a qualidade de apuração dos diagnósticos.” 

Durante a cerimônia, também foram assinadas portarias com alguns dos hospitais da Região Metropolitana que tiveram ampliação de recursos e serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS), após a aplicação dos novos parâmetros do Programa de Incentivos Hospitalares (Assistir), publicados em janeiro. 

Leite   Novos serviços do Assistir e investimentos no Avançar na Saúde
“Não havia, na história do Rio Grande do Sul, um programa de investimentos como esse”, lembrou Leite – Foto: Maurício Tonetto/Secom

Nova etapa

Nesta nova etapa do Avançar na Saúde, 72 projetos receberão recursos – alguns hospitais apresentam mais de um convênio contemplado. 

Entre os projetos para aquisição de equipamentos ou materiais, o de maior volume em recursos é para o Hospital de Clínicas de Passo Fundo. São R$ 5,3 milhões destinados à compra de novos equipamentos, mobiliários e materiais para pediatria, Unidade de Cuidados Intermediários pediátricos, Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, maternidade e centro cirúrgico. O Hospital de Caridade de Carazinho é outro exemplo, com R$ 5 milhões para um aparelho de ressonância magnética.  

Outros projetos visam à realização de obras de reforma ou ampliação dos espaços físicos. Entre eles, o Hospital Virvi Ramos de Caxias do Sul contará com investimento estadual de R$ 8,1 milhões para a conclusão do centro obstétrico, UTI neonatal e internação obstétrica. A Santa Casa de Porto Alegre terá R$ 4 milhões para reforma e equipamentos da UTI adulta do Hospital Santa Clara (com 20 leitos), enquanto o Hospital Getúlio Vargas de Estância Velha receberá R$ 4 milhões para obra do novo anexo ao hospital, com 2.900 m2

Em 2024, serão investidos, por meio do Avançar na Saúde, mais de R$ 167,8 milhões, incluindo os R$ 122,8 milhões anunciados nesta quinta-feira para a rede hospitalar. Entre 2021 e 2024, o investimento chega a R$ 809,6 milhões.

Lançado em setembro de 2021, o Avançar na Saúde é um plano de investimentos para obras e aquisição de equipamentos para a qualificação da rede hospitalar, incluindo também repasses para assistência farmacêutica, Atenção Primária e infraestrutura da SES.

“Já conseguimos ver o resultado do Avançar nas comunidades. O programa tem efeitos palpáveis e objetivos, atendendo mais pessoas. Esse recurso bem aplicado gera economia, mais serviços, mais empregos e, principalmente, a satisfação do usuário”, pontuou Arita. 

Leite e Arita ressaltaram que a qualificação dos hospitais resulta também em desenvolvimento econômico. O Instituto de Ciências Econômicas e Contáveis da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) desenvolveu uma pesquisa sobre os efeitos do programa Avançar na Saúde, que se traduzem em melhoria da qualidade de vida da população e impactos na economia.

Alguns resultados do estudo foram apresentados, durante a cerimônia, pelo professor Gibran da Silva Teixeira, responsável pela pesquisa. “O Avançar vem gerando empregos diretos e indiretos: foram abertas em torno de 20 mil vagas. Além disso, nas Unidade Básica de Saúde, percebemos melhorias nos atendimentos odontológicos, de consulta em geral e de consultas para gestantes. Nos hospitais beneficiados pelo Avançar, a cada mil atendimentos, houve uma redução de sete óbitos”, explicou. “Identificamos ainda uma queda, em torno de dez horas, em média, do tempo de permanência de pacientes internados, o que também significa ganhos.”

Ampliação do Assistir

No evento, foi anunciada também a ampliação de serviços do Assistir. Foram assinadas portarias com alguns hospitais da Região Metropolitana. Serão beneficiados 12 hospitais e ofertados 28 novos tipos de serviços. Por mês, serão mais de 9,8 mil consultas e mais de 1,3 mil cirurgias.

Em 2024, o investimento do governo do Estado no Assistir deve ter um aumento de R$ 226,8 milhões em relação ao ano passado, ultrapassando a marca de R$ 1 bilhão aplicados no programa.

O programa foi criado em 2021 a fim de fomentar ações e serviços de saúde nos hospitais contratualizados para prestação de serviços pelo SUS. Após interlocução com a SES, já foi possível a habilitação de novos serviços oferecidos pelo SUS em alguns hospitais, ampliando os repasses estaduais do Assistir nessas entidades. 

Entre os que já contam com essa reformulação na composição dos valores estão os hospitais Getúlio Vargas, de Sapucaia do Sul; Geral, de Novo Hamburgo; Pronto Socorro e Universitário, de Canoas; São Camilo de Esteio; e, de Porto Alegre, o Materno Infantil Presidente Vargas, Restinga e Extremo-Sul, o Pronto Socorro (HPS) e o São Lucas da Pontifícia Universidade Católica.  

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.