Portal Realidade

Ex-presidente da Carris assume Secretaria de Educação de Porto Alegre

Mauricio Cunha, 50 anos, assumiu de forma interina o comando da Secretaria Municipal de Educação (Smed) de Porto Alegre, nesta segunda-feira (20). Antes secretário-adjunto da Smed, o novo responsável pela pasta é advogado formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e foi diretor-presidente da Carris até o ano passado.

O posto era antes ocupado por José Paulo da Rosa, que deixou o comando da pasta para liderar a reitoria da Universidade Feevale, em Novo Hamburgo. Rosa assumiu no lugar da ex-secretária Sônia da Rosa, que deixou o cargo em junho de 2023, após uma série de reportagens do Grupo de Investigação da RBS (GDI) sobre livros, equipamentos tecnológicos e esportivos comprados pela prefeitura que ficaram sem uso, empilhados em escolas e galpões precários.

A mudança ocorre em meio ao enfrentamento à enchente histórica do Guaíba. A secretaria determinou a retomada das aulas em todas as unidades que não foram atingidas diretamente pelas cheias e que contam com abastecimento de água e energia elétrica.

Nesta segunda-feira, 26 escolas municipais e cem conveniadas da rede municipal de ensino retomaram suas atividades, que atendem cerca de 40% dos estudantes da Capital.

Ainda está prevista para esta semana a retomada de 28 escolas próprias e 30 conveniadas na terça-feira (21) e outras nove próprias e 20 conveniadas na quarta-feira (22). Até sexta-feira (24), 60% dos alunos da rede terão retornado às atividades escolares, segundo a prefeitura.

A Smed diz que a maioria das escolas da rede foi prejudicada pela cheia – há, ao todo, 99 instituições do município e 219 parceiras. Entre elas, 14 da prefeitura e 12 da rede conveniada estão total ou parcialmente alagadas, com registros de grande perda de infraestrutura; outras 11 próprias e 53 conveniadas têm danos como destelhamentos parciais e infiltrações.

Além disso, três escolas próprias de Ensino Fundamental são utilizadas como abrigos: Aramy Silva (Camaquã), Elyseu Paglioli (Cristal) e Grande Oriente do Rio Grande do Sul (Rubem Berta).

Por conta da flexibilização do calendário escolar no RS, autorizada pelo Ministério de Educação (MEC), a orientação da Smed é de que as escolas realizem atividades lúdicas e recreativas, além de garantir o acolhimento e as refeições aos estudantes. Será feito o registro de presença dos alunos, justificando-se a ausência dos atingidos pela enchente. Da mesma forma, os servidores atingidos diretamente poderão atestar suas ausências.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.