Portal Realidade

Governo do Amapá renova cooperação com Ministério da Educação da França para pesquisa e intercâmbios

O Governo do Amapá renovou nesta segunda-feira, 20, o acordo de cooperação com o Ministério da Educação da França. A medida tem o objetivo de promover parcerias com a Guiana Francesa, beneficiando alunos e profissionais da rede pública estadual.

A parceria entre o Amapá e o Ministério da Educação francês existe desde 2008, os recursos recebidos viabilizam pesquisas, formações e intercâmbios. A renovação do acordo ressalta o compromisso da gestão estadual com as parcerias internacionais, em benefício dos estudantes e técnicos.

“Esse momento foi muito aguardado, especialmente pelos professores de francês do Amapá. O próximo passo é implantar mais turmas bilíngues no município de Oiapoque, além de fortalecer instituições de ensino que ensinam os dois idiomas simultaneamente, como a Escola Estadual Professora Marly Maria e Souza da Silva, localizada no Conjunto Macapaba”, explicou Sandra Casimiro, secretária de Estado da Educação.

Este é o segundo termo assinado em maio, pelo Governo do Estado com a Guiana Francesa. No início deste mês, um termo de cooperação foi estabelecido entre a escola franco-guianense Liceu Polivalente Balata e o Centro de Educação Profissional de Santana Professora Maria Salomé Gomes Sares, com o objetivo de promover intercâmbios escolares e estágios.

De acordo com o representante do Ministério da Educação francês, Philippe Dulbecco, o relacionamento cooperativo, especialmente na área da educação, é uma das prioridades atuais de ambos os países. 

“Trabalhamos juntos no Amapá há 16 anos e hoje damos início a um novo começo. Vamos iniciar projetos muito mais efetivos nas aulas bilíngue em ambos os lados do rio. Faremos também, intercâmbio de professores, o que chamamos de ‘estágio amazônico’, além da produção de material pedagógico, entre outras ações”, ressaltou Philippe. 

O intercâmbio internacional foi proposto na visita do Governo do Amapá à Guiana, em 2023. Com a parceria, a Secretaria de Estado da Educação visa fomentar o aprendizado da língua portuguesa no lado francês, e vice-versa, como uma estratégia para facilitar o trabalho entre os dois países.

Benefício para os estudantes

O acordo assinado permite que todas as escolas do Amapá e da Guiana sejam contempladas com intercâmbio, formações e pesquisas, porém o principal foco da Secretaria de Estado da Educação é implementar os programas nas escolas localizadas na fronteira do Estado, no município do Oiapoque e nas unidades que já ensinam os dois idiomas.

Uma das unidades é o Centro de Educação Profissional Danielle Mitterrand, tendo sido inaugurada em 1998, contou em 2008, com o estabelecimento de uma coparticipação cujo foco era a formação de professores. Para a diretora da unidade, Kézia Vasconcelos, de 39 anos, o fomento às colaborações internacionais será um diferencial importante para a rede estadual de ensino.

“Parcerias são sempre muito bem vindas e a comunidade estudantil anseia por ter a oportunidade de realizar intercâmbios e conviver com alunos estrangeiros. Além de estudar outra linguagem na teoria, o aluno vai poder vivenciar a cultura do outro país, o que é fascinante”, disse a diretora.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.