Portal Realidade

Juiz de Fora recebe título da ONU de ‘Cidade Árvore do Mundo’

Juiz de Fora entrou para o grupo das Cidades Árvore do Mundo, ao ser reconhecida pela primeira vez pelo programa Tree Cities of the World. A cidade conquistou o título concedido anualmente pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO-ONU) e a Fundação Arbor Day, tornando-se uma das 33 cidades brasileiras e a segunda mineira a receber essa distinção – antes, apenas Belo Horizonte tinha o título. 

Por meio da assessoria de comunicação da Prefeitura de Juiz de Fora, a prefeita Margarida Salomão expressou sua satisfação com a conquista, ressaltando que ser uma Cidade Árvore reforça o compromisso com a preservação da Mata Atlântica e com o plantio de árvores, indicando que a cidade está caminhando em direção a um futuro mais verde e sustentável, que se preocupa com a crise climática e sobretudo com a vida. 

Segundo a PJF, para receber esse reconhecimento, a cidade teve que atender a cinco padrões essenciais no cuidado de suas árvores e florestas, incluindo responsabilidades, normas, inventários e diagnósticos, orçamento e celebração. Para a administração municipal, esses critérios enfatizam a importância do planejamento, execução e manutenção das florestas urbanas da cidade.

Programas de incentivo ao reflorestamento e à água

Além disso, conforme a Prefeitura, programas como o Cultivar o Futuro, iniciativa da Secretaria de Sustentabilidade em Meio Ambiente e Atividades Urbanas (Sesmaur), e parcerias com a Empresa Municipal de Pavimentação e Urbanidades (Empav), têm contribuído para o plantio de mais de mil mudas de árvores em diversos locais da cidade. Essas ações não apenas tornam Juiz de Fora mais verde e arborizada, mas também trazem benefícios, como a redução da poluição do ar, a regulação do fluxo de água e a criação de ambientes mais agradáveis para os cidadãos.

Outro programa que trabalha no reflorestamento e proteção de mananciais é o Nossa Água. Conforme informações da PJF, no total 11 áreas estão recebendo o plantio de mudas nativas, sendo que desde o início do programa já foram mais de nove mil mudas plantadas. Essa iniciativa não apenas preserva os recursos hídricos, mas também contribui para a manutenção do solo produtivo e para a qualidade da água consumida na cidade.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.