Portal Realidade

Lula reúne governadores em evento sobre educação e recebe elogios de bolsonaristas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ministro da Educação, Camilo Santana (PT), receberam prefeitos e governadores em cerimônia realizada no Palácio do Planalto, nesta terça-feira (28), que marcou a divulgação dos resultados da primeira avaliação censitária de alfabetização – o chamado Compromisso Nacional Criança Alfabetizada.

De acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), 56% das crianças que estudaram em escolas da rede pública de ensino, em 2023, foram alfabetizadas na idade certa. O patamar é semelhante ao nível registrado no país em 2019 (55%), antes do início da pandemia de Covid-19.

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada tem como objetivo garantir que os alunos de 6 e 7 anos aprendam a ler e a escrever. Todos os estados do país aderiram à iniciativa do governo federal, além de 99,8% dos municípios. Segundo o MEC, mais de R$ 1 bilhão já foram investidos no programa.

Durante a cerimônia no Planalto, Lula e Camilo Santana receberam elogios de governadores aliados e também de alguns oposicionistas, ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) – como Ronaldo Caiado (União Brasil), de Goiás, e Cláudio Castro (PL), do Rio de Janeiro.

“Durante muito tempo, a educação foi muito mais retórica do que uma ação concreta para que se transformasse naquilo que é a única perspectiva que têm a criança e o jovem de amanhã”, disse Caiado, um dos potenciais adversários de Lula na eleição presidencial de 2026.

“Tive a oportunidade de receber o ministro [Camilo Santana] em Goiás em duas oportunidades. Sei da sua garra, determinação e dos resultados que fazem com que todos nós busquemos chegar ao nível alcançado pelo estado do Ceará”, elogiou Caiado. “No fim do meu mandato, quero ver se eu consigo emparelhar isso que vocês fizeram no Ceará”, completou o governador, em referência aos programas educacionais bem sucedidos do Ceará, estado que foi governado por Santana entre 2015 e 2022.

O governador do Rio, Cláudio Castro (PL), também não economizou nos elogios ao presidente e ao ministro da Educação. “Saio daqui muito orgulhoso. Tenho sido um crítico feroz do pacto federativo e todas as nuances dele, sobretudo na educação. Quando a gente ouve o ministro da Educação dizendo que tem de investir mais nos municípios, que sem estados e municípios juntos não conseguiremos proporcionar uma educação de qualidade, isso é música para os ouvidos de quem torce pela educação”, disse.

“Queria parabenizar o presidente pela escolha [de Camilo Santana para o MEC] e pedir uma salva de palmas para o ministro Camilo, pela sensibilidade dele de entender que precisamos de um regime colaborativo entre os entes”, concluiu Castro.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.