Portal Realidade

Ministério da Saúde já enviou R$1,5 bilhão para unidades de saúde no RS

Desde o início da calamidade no Rio Grande do Sul, o Ministério da Saúde já enviou recursos para 246 unidades de assistência. O total da destinação já soma quase R$ 1,5 bilhão para o cuidado à saúde população que sofre com severas enchentes devido às chuvas dos últimos dias. O dado foi divulgado pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE) na manhã desta segunda-feira (13). Os recursos repassados aos municípios e ao estado são de R$ 95 milhões, aos quais se somam aos recursos da Medida Provisória editada pelo Presidente Lula, com R$ 861 milhões para a saúde e mais R$ 540 milhões em emendas parlamentares que tiveram seus pagamentos antecipados.

As equipes técnicas do Ministério da Saúde começaram as discussões para a segunda fase de enfrentamento da calamidade: a reconstrução da rede de assistência no estado. As estruturas foram duramente afetadas.

Na prática, a pasta está organizando as informações que chegam das visitas das equipes aos municípios. São duas frentes de análise: os municípios menos prejudicados e os que apresentam mais danos.

São avaliadas questões como o que se perdeu, se houve dano estrutural da edificação, qual a dimensão dos estragos, das perdas e se é possível a reestruturação.

Missões de campo
O comando de emergência do Ministério da Saúde no Rio Grande do Sul analisou o agravamento das condições climáticas na manhã desta segunda-feira (13) e redefiniu a estratégia de trabalho no estado.

O cenário, segundo as mais recentes previsões, é de muita instabilidade em vários sentidos: chuvas, rios e lagos enchendo, riscos de desabamentos, bloqueios de estradas e quedas de pontes.

Com o panorama climático, o ministério decidiu suspender os deslocamentos para municípios.

A força de trabalho envolvida nas ações foi deslocada para atendimentos no Hospital de Campanha de Canoas, equipes de aeromédicos, equipes volantes em abrigos e montagem dos novos hospitais de campanha de Porto Alegre e de São Leopoldo, cidade distante 40 quilômetros da capital.

Atendimentos
A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) realizou, em uma semana, 1.629 atendimentos às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. As consultas aconteceram entre os dias 5 e 12 de maio, com 1.034 registros apenas no Hospital de Campanha montado em Canoas. O aumento se deve à chegada de mais profissionais e maior estrutura com o apoio do Ministério da Saúde em todo o estado.

Além do HCamp, de acordo com o último balanço, foram realizados 22 atendimentos psicossociais, 25 remoções aéreas, 548 consultas volantes e 57 encaminhamentos para outras unidades de saúde.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.