Portal Realidade

Polícia prende casal de golpistas por simular contas do RS e roubar doações

https://www.terra.com.br/noticias/policia-prende-casal-de-golpistas-por-simular-contas-do-rs-e-roubar-doacoes,e493b067c3d6c6f693d1da2782a8d0ffasiuvbla.html?utm_source=clipboard

Em uma ação conjunta, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul, com o suporte da Polícia Civil de São Paulo, deflagrou uma operação nesta quarta-feira (15) em Santo André, no ABC Paulista. Durante a operação, um casal foi detido, enquanto cinco contas bancárias relacionadas ao esquema foram bloqueadas.

O objetivo era desmantelar uma fraude que simulava contas oficiais do governo gaúcho para arrecadar doações destinadas às vítimas das enchentes no estado. Outros suspeitos ainda estão sendo procurados pelas autoridades, conforme relatado na manhã desta quinta-feira (16).

Como o casal operava os golpes

Segundo informações da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, o grupo criminoso, composto por dois homens, uma mulher e um menor de idade, utilizou redes sociais para criar contas falsas, fazendo-se passar por representantes do governo gaúcho. Por meio dessas contas, lançaram uma intensa campanha de arrecadação, divulgando chaves Pix de pessoas físicas para o recebimento dos valores doados.

Como parte da Operação Dilúvio Moral, foram emitidos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão na região da Grande São Paulo. A polícia gaúcha ressaltou que a fraude foi iniciada nos primeiros dias da calamidade, enganando muitas pessoas que acreditavam estar contribuindo para a reconstrução do estado.

Os suspeitos, com idades entre 17 e 45 anos, possuem antecedentes criminais por diversos delitos, incluindo roubo, porte ilegal de arma de fogo, furto e tráfico de entorpecentes.

O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) destacou uma equipe especializada para reprimir práticas criminosas virtuais relacionadas à situação de emergência no estado, tendo analisado mais de 50 casos até o momento, com mais de 70% deles já concluídos.

Entre as ações realizadas pelo Deic, destaca-se a retirada do ar de 15 páginas criminosas que induziam a população a doar para as supostas vítimas da tragédia no Rio Grande do Sul.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.