Portal Realidade

Por que idosos não foram priorizados em vacinação contra a dengue?

Grupo com o maior número de hospitalizações no Brasil, os idosos não são prioridade na vacinação contra a dengue no SUS devido à falta de dados sobre eficácia da vacina Qdenga em pessoas com mais de 60 anos e menos de 4 anos.

O que aconteceu

A vacina será aplicada, inicialmente, em crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos. Segundo o Ministério da Saúde, essa faixa etária concentra o maior número de hospitalizações depois de pessoas idosas.

Para definir a priorização, a pasta também considerou a capacidade limitada de produção do laboratório. O esquema vacinal será composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.

A primeira remessa com cerca de 757 mil doses chegou ao Brasil no dia 20 de janeiro. O lote faz parte de um total de 1,32 milhão de doses fornecidas pela farmacêutica. Além desse número, o Ministério da Saúde adquiriu 5,2 milhões de doses para 2024. Para 2025, são 9 milhões.

A vacina Qdenga não está indicada na bula para imunização de idosos. Isso porque os dados apresentados para a Anvisa pelo laboratório não incluíram estudos com adultos acima de 60 anos, informou a agência.

A aplicação da vacina em pessoas com idade maior de 60 anos só pode ser feita com indicação profissional, quando o médico assume a responsabilidade.

A Takeda confirmou que, até o momento, os dados disponíveis limitam-se à população com até 60 anos. No Brasil, a vacina foi aprovada pela Anvisa, em março de 2023, para prevenção da dengue causada pelos quatro sorotipos do vírus, para indivíduos de 4 a 60 anos, independentemente da exposição anterior à dengue.

A farmacêutica também testou a vacina contra a dengue em crianças com idade entre 1 ano e meio e 4 anos. Porém, para esse público não foi “evidenciado claro benefício clínico que justificasse sua indicação”, segundo a Takeda. Também “não houve qualquer problema de segurança ou evento grave relacionado, durante os estudo”, complementa o laboratório.

Idosos, assim como toda comunidade, devem se prevenir da dengue evitando acúmulo de água parada em vasos de plantas, pneus e caixas d’água, além do uso de repelentes, recomenda a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.