Portal Realidade

Prefeitura amplia atendimento e melhora condições de trabalho para os servidores da Saúde com lançamento da nova base fluvial de endemias

Um dos principais pilares da atual gestão da Prefeitura de Manaus, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) receberá mais um forte aliado visando à ampliação e melhoria dos atendimentos de Atenção Básica realizados em comunidades ribeirinhas da capital amazonense. Nesta terça-feira, 14/5, o prefeito David Almeida vistoriou a base fluvial de endemias Enfermeiro Adenilson dos Santos Torres, localizada na marina do Davi, zona Oeste.

A base fluvial de endemias será inaugurada nesta semana e atenderá uma antiga solicitação dos servidores de saúde, que há 30 anos trabalhavam em um espaço insalubre. David Almeida explicou que o espaço resgata a dignidade dos trabalhadores da saúde, que realizam atendimento ao longo dos rios Negro e Amazonas.

“Era uma reivindicação, um pedido de mais de 30 anos dos servidores que trabalhavam em uma condição inóspita, chegava até ser insalubre. Estamos entregando essa nova unidade, uma base moderna, uma base humanizada, uma base que dá dignidade para os nossos servidores e também para os nossos ribeirinhos. Essa é uma base que recebe e distribui os nossos agentes de endemias, a nossa turma que faz a saúde básica rural, e isso vem melhorar as condições que temos para a Atenção Primária na zona rural da cidade de Manaus, na área ribeirinha, bem como o controle da malária”, afirmou o prefeito.

A base de endemia é uma sede administrativa para as ações de controle da malária fluvial cobrindo as comunidades de Fátima, Livramento, do entorno de Manaus até o Apuaú, a última comunidade de Manaus que fica a 170 quilômetros a margem esquerda do rio Negro. Já na Calha do Rio Amazonas, a unidade atende as comunidades até o Paraná da Eva.

Para o diretor do Distrito de Saúde Rural, Rubens Souza, a nova unidade será um marco para todos os agentes de endemias, principalmente por garantir uma melhor estrutura para os profissionais.

“Essa base de apoio de endemia vem dar luz para um momento de trevas que eram as condições de trabalho dos agentes de endemias, que são os agentes principais no controle da malária nas comunidades do entorno de Manaus. Saímos de dentro de um flutuante que estava se degradando, com mais de 30 anos, e agora está muito melhor de trabalhar. Hoje temos um ambiente humano, que melhora as condições dos agentes de endemias da Semsa”, destacou o diretor.

Já o chefe de setor do Distrito Rural, Maurício Ferreira, disse que a nova estrutura será muito bem-vinda, uma vez que antes os profissionais não tinham conforto e agora serão valorizados pela gestão municipal.

“A realidade hoje é um sonho. A gente não esperava que ficasse assim, mas com essa administração municipal tudo mudou. Antes, a gente trabalhava em um setor que era sub-humano. Vai ser uma melhoria muito grande. É um luxo isso aqui para gente. É a saúde de Manaus melhorando para todo o município”, finalizou.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.