Portal Realidade

Prefeitura realiza Jogos Interculturais Indígenas, primeiro evento como Cidade Sul-Americana do Desporto

Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Manaus Esporte (FME), realizou, neste sábado, 24/2, o primeiro evento esportivo como “Cidade Sul-Americana do Desporto”.

O Comitê Europeu, que cumpre agenda na capital desde quinta-feira, 22/02, visitou a comunidade Nossa Senhora do Livramento, zona rural, para conhecer a cultura indígena e acompanhar o andamento dos jogos que reúnem mais de 20 etnias da zona rural e urbana de Manaus.

O diretor-presidente da FME, Aurilex Moreira, afirmou que o primeiro evento após o reconhecimento como “Cidade Sul-Americana do Desporto” de 2024 deveria ser com os povos originários, como determinou o prefeito David Almeida, em respeito às origens amazônidas.

“Para a gente é um motivo de muita satisfação estar aqui junto com os nossos povos, junto com a nossa cultura. É isso que o mundo quer conhecer, é isso que o mundo quer ver, e é isso que Manaus tem de mostrar”, enfatizou Moreira.

Os Jogos Interculturais Indígenas chegam na sua 12ª edição em 2024, reunindo mais de 20 etnias, recebendo mais de 2 mil pessoas durante os dias de competição. O evento conta com apoio da Prefeitura de Manaus desde o início e estão previstos novos incentivos após a chancela da Aces Europe.

O diretor-executivo da Aces Europe, Nuno Santos, acompanhou as atividades e disse que este é um dos grandes objetivos do Comitê Europeu, apoiar a inclusão das comunidades indígenas por meio do esporte, principalmente em uma cidade única como Manaus, localizada no meio da Floresta Amazônica.

“Efetivamente este é o grande objetivo da Aces Europe e da Unesco, de apoiar a participação e a inclusão das comunidades, sejam elas de qual raça for, religião, este é o grande objetivo. E Manaus, óbvio, é única no mundo pela sua Floresta Amazônica e por toda a sua comunidade indígena. Para nós isso é muito importante e só temos que agradecer ao prefeito David Almeida por tudo que tem feito e que continue a fazer mais pelos indígenas”, destacou Nuno Santos.

O cacique Asterio da etnia Baré conta que os jogos sempre receberam suporte da prefeitura e afirma que sua realização é uma oportunidade única de reunir os povos tradicionais que ocupam esta terra há muitos anos e merecem reconhecimento.

“Nós conseguimos unir várias etnias, unir muito mais etnias para participar dos Jogos Interculturais Indígenas. Isso para nós é um avanço para que a gente possa ser mais conhecido, apesar de a gente ter milhares de anos aqui no nosso Brasil, mas que ainda precisa ser mais reconhecido. E, com o prefeito David Almeida, eu acredito que nós vamos ter muito mais assistência aqui na nossa comunidade e também nas ribeirinhas”, disse o cacique.

Os Jogos Interculturais Indígenas possuem diversas modalidades, as convencionais, como o futebol, e as dos povos tradicionais, como arco e flecha, cabo de guerra, peconha (subir na árvore com folha de bananeira), canoagem e corrida de tora.

“Para mim estar participando desses jogos é uma coisa muito importante para a gente sempre relembrar a nossa cultura, resgatar os jogos tradicionais que tem dentro da nossa comunidade”, contou Miram Melgueira, que participa de todas as modalidades dos jogos desde pequena.

No último dia 22, o Comitê Europeu concedeu, oficialmente, o título e a bandeira de “Cidade Sul-Americana do Desporto” de 2024 à capital amazonense, que foi a primeira cidade da região Norte do Brasil a receber a premiação, em reconhecimento pela excelência no incentivo a práticas esportivas, por meio dos projetos da Prefeitura de Manaus. 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.