Portal Realidade

Reconstruindo uma educação efetiva pós-pandemia

Em maio do corrente ano, a Organização Mundial da Saúde declarou o fim da pandemia da covid-19. E, a partir de então, um tema tornou-se ainda mais latente: a recuperação das aprendizagens. Sabemos que a educação como um todo precisou adaptar-se nesse momento e que diversos estudos demonstraram que seriam necessários alguns anos para uma recomposição robusta, principalmente, nas linguagens e na matemática. Pensando em estratégias para essa recuperação, precisamos observar três pilares essenciais.

O primeiro deles é, com certeza, a excelência acadêmica. Se existe uma defasagem de conteúdo, é necessário, em primeiro lugar, identificar em que profundidade se encontra essa lacuna no processo de ensino-aprendizagem. Para isso, precisamos realizar, com os nossos alunos, as avaliações diagnósticas. Com elas, é possível identificar os conteúdos que precisam ser retomados e os alunos que precisam ser atendidos de forma mais personalizada. E, pensando em personalização, as análises dessas avaliações diagnósticas são imprescindíveis para a construção de um projeto de disponibilização desses conteúdos previamente identificados. Sendo assim, o aumento na carga horária das disciplinas mais afetadas, trazendo à tona conteúdos base para a consolidação do conhecimento, e o reforço na disponibilização das monitorias são ótimas oportunidades para os alunos que, após o período de pandemia, ainda demonstram a necessidade de um acompanhamento mais de perto.

A excelência acadêmica perpassa também um movimento de formação continuada dos nossos professores, para que eles tenham acesso a metodologias ativas de ensino e novas tecnologias. A geração de alunos atual se depara com os conteúdos escolares de diferentes maneiras: textos, vídeos, áudios, mapas mentais e muitas outras possibilidades. Uma sala de aula expositiva que não converse com a realidade atual do nosso aluno dificilmente será atrativa. E, sem motivação e atratividade, mais difícil se torna o processo de consolidação da aprendizagem. As metodologias ativas possuem como premissa o aluno como protagonista nesse processo, fazendo com que ele busque ativamente novas formas de construção do conhecimento, e algumas delas trazem consigo o uso da tecnologia com fins pedagógicos para a sala de aula. Logo, é de extrema importância que as escolas disponibilizem essa formação continuada aos professores por meio de palestras, cursos e outros a fim de que esses profissionais se mantenham na vanguarda. Dessa maneira, as disciplinas curriculares nunca ficam de fora ou diminuem seu protagonismo no planejamento escolar, mas passam a ser apresentadas de forma mais interessante e que faça mais sentido no dia a dia do aluno.

  •   Vini Goulart
  •   Vini Goulart
  •   Vini Goulart

Além da excelência acadêmica, não podemos desconsiderar o desenvolvimento socioemocional. O período de isolamento social trouxe consequências para todos nós, principalmente para os jovens e as crianças em idade escolar. Por isso, não existe recuperação de aprendizagem se pensarmos apenas no conteúdo, ignorando a importância do acolhimento e da ressocialização. Em um projeto de recomposição robusto, é necessário introduzirmos momentos estruturados, dispostos em planejamento, para a educação socioemocional. Assim, permitimos aos nossos alunos a oportunidade de se autoconhecer, identificando seus pontos fortes e suas fraquezas, além de compreender a importância da empatia com o próximo. O período escolar já é naturalmente recheado de muitos desafios, os quais se agravaram ainda mais. Por isso, é importante apoiar os discentes nessa construção sobre o modo de lidar com as adversidades e com as emoções que elas nos evocam.

Assim como o desenvolvimento socioemocional, a formação cidadã também fortalece a excelência acadêmica. Um projeto de recomposição pós-pandemia bem estruturado reconhece as lacunas de aprendizagem que precisam ser preenchidas, estimula o autoconhecimento e as vivências dentro da comunidade escolar e deve extrapolar os muros da escola. Como já mencionado anteriormente, o isolamento social trouxe consequências para todo o planeta e os nossos alunos não podem se tornar alheios a essa realidade. Por essa razão, é extremamente necessário que eles se coloquem enquanto protagonistas, entendendo a forma como os conteúdos aprendidos são relevantes para o seu cotidiano e para a construção do seu futuro inseridos na sociedade. Esses jovens e adolescentes são aprovados nos seus cursos dos sonhos, alcançam a profissão desejada e carregam consigo grandes responsabilidades na vida adulta, tudo isso devido às disciplinas curriculares às quais tiveram acesso na escola, mas também aos aprendizados emocionais e sociais ao longo dos seus anos letivos.

No Colégio Ideal, esses três pilares sempre foram fundamentais: excelência acadêmica, desenvolvimento socioemocional e formação cidadã. Ao vencermos a pandemia da covid-19, percebemos que eles se mantiveram mais atuais do que nunca, e, por esse motivo, esforçamo-nos tanto para criar projetos pedagógicos que visam à recuperação de aprendizagens baseados nesses três temas. Sabemos que o desafio é grande para todo o sistema educacional brasileiro, mas ele já se provou possível. Por todo esse Brasil, somos recheados de educadores e professores de extrema qualidade que já se reinventaram algumas vezes e estão dispostos a se reinventar novamente pelo avanço da educação.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.