Portal Realidade

“Uniformes para as crianças só em março”, afirma secretário de educação de Goiânia

A prefeitura de Goiânia deu início no ano letivo da Rede Municipal de Educação na manhã desta segunda-feira, 22, em cerimônia realizada na Escola Municipal Professora Lousinha, que contou com a presença do secretário de Educação, Rodrigo Caldas. Questionado sobre os atrasos na entrega dos kits escolares e uniformes dos alunos da rede municipal, Caldas afirmou que a entrega dos kits ainda pode atrasar mais duas semanas e que os uniformes só serão entregues no mês de março.

“Em 2023, os kits escolares foram entregues em março. Nós já estamos com o processo bem adiantado. Então acredito que no mais tardar em uma semana, no máximo dez dias, os kits escolares já vão chegar para atender os alunos do fundamental 1 e 2. Já os uniformes, estamos aguardando a finalização das matriculas. Os pais têm 10 dias para poder confirmar, só depois vamos ter acesso à quantidade real de alunos e o tamanho dos uniformes para cada criança. Acredito que somente em março vamos entregar todos os uniformes”, explicou o secretário.

Crianças alunas da Rede Municipal de Educação de Goiânia. Muitas ainda sem uniforme escolar. | Foto: Rafael Rodrigues/Jornal Opção.

Déficit de vagas

Questionado sobre a fila de espera por vagas na rede municipal de educação, Rodrigo Caldas afirmou que 12 novas construções já estão previstas para 2024 e que com elas espera reduzir pela metade o déficit de vagas em Goiânia.

“Nosso déficit atual é de cerca de 4 mil alunos. Só em 2024 ofertamos 17 mil novas vagas e temos uma programação para entregar 12 novas obras até o final de março, inclusive, duas já estão praticamente prontas, que são Santa Helena e o Barra Vento. Durante o ano vamos entregar outras 10 e com essas 12 obras concluídas esperamos ofertar algo em torno de duas mil vagas de imediato”, afirmou o secretário.

Sobre o orçamento para a execução dessas obras, Caldas explicou que para as 12 obras anunciadas já existe a disponibilização dos recursos, mas que para outras 20 que estão sendo programadas pela Secretaria de Educação serão necessários recursos que estão dentro do empréstimo de R$ 710 milhões que a prefeitura está pleiteando junto ao Banco do Brasil.

“Algumas obras que colocamos no cronograma, aproximadamente 20 delas, serão iniciadas assim que o empréstimo for liberado. Além dessas 12 que anunciei anteriormente, existem outras 20 obras que a gente depende do empréstimo para poder dar continuidade”, revelou.  

Ao todo, 378 escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis), Centros de Educação Infantil (CEIs) e Centros Municipais de Apoio à Inclusão (Cmais) abrem as portas para recepcionar cerca de 117 mil estudantes. Somente na Escola Municipal de Tempo Integral Professora Lousinha, local definido para a abertura do ano letivo, 325 estudantes retornam às salas de aula.

Para 2024, Goiânia disponibilizou vagas para a Educação Infantil, Ensino Fundamental e para a modalidade de Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (EAJA). O processo de pré-matrícula teve início no dia 8 de janeiro para escolas e no dia 11 para Cmeis.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.